Processual > Teresa Costa Macedo Mentiu Mesmo em Tribunal!

Teresa Costa Macedo mentiu no Tribunal! 

Notícia retirada do semanário SOL

A notícia não surpreende. O que surpreende é que uma senhora que se arroga de vários estatutos chegue ao ponto de forma consciente ou não, de cometer o crime de perjúrio perante um colectivo de juízes.

O que estava em causa é do domínio público: negou que tivesse entregue a Felícia Cabrita qualquer papel com nomes de pessoas. Negou a sua própria caligrafia.

Diz-se que em Portugal o local onde mais se mente é nos Tribunais. Mas mentir desta forma não é já mentir: é revelar um total descaramento e despudor perante um documento indiscutível, que existe, que foi analisado e que ela insiste em que não é a sua autora.

Teresa Costa Macedo foi a pessoa que lançou neste mesmo dia e pela primeira vez a ideia de que existia uma Rede: UMA REDE DE FAMOSOS E RICOS.

As suas afirmações deram origem a este processo e foi ela que citou o meu nome: nos bastidores da SIC e depois por escrito. Foi ela que me lançou neste processo!

Foi a mesma pessoa que inventou ter visto fotografias e que as teria entregue ao seu Chefe de Gabinete o que este nega.

Fica aqui o bilhete.

No resto da folha que foi tapado estariam outros nomes escritos por Felícia Cabrita de acordo com as suas "fontes". Mas isso será outro capítulo.

Por ultimo deixo-vos uma cópia de uma espécie de Diploma, que me chegou às mãos,  que nomeia Teresa Costa Macedo como membro do Conselho de Família do Papa Bento XVI, cargo que já tinha ocupado com João Paulo II. Não tenho nenhuma razão para duvidar da sua autenticidade.

 

O que diriam Suas Santidades ao saber que a sua "conselheira" mentiu em Tribunal?

'));